quarta-feira, 15 de maio de 2013

O MÚSICO COMPROMETIDO COM DEUS

Todos os homens e mulheres verdadeiramente comprometidos com Deus o levam a sério.

"O temor do Senhor é o princípio da sabedoria..." - Salmo 111:10.
Todos os homens e mulheres verdadeiramente comprometidos com Deus o levam a sério. Andar no temor do Senhor e levá-lo a sério não significa ser uma pessoa perfeita, que nunca comete erros na vida e que sempre acerta em tudo o que faz, mas significa ter um coração quebrantado e disposto a aprender, é ter um coração disponível em conhecer o Senhor e ter intimidade com Ele. Vejamos estas virtudes:

1- Coração quebrantado e disposto a aprender.
Uma das marcas de uma pessoa quebrantada é que ela deseja andar no temor do Senhor, que significa como mencionei, levar Deus a sério.
Parece que muitos que ministram na Igreja não têm temor de Deus em seu coração, porque se sentem aptos a ministrar apesar de estarem com a vida imersa em pecados, sem demonstrarem qualquer sinal de arrependimento. Adorar a Deus dessa forma é como oferecer fogo estranho em seu altar.
Nenhum músico, nenhum adorador pode entrar na presença de Deus sem se quebrantar diante dele, confessando seus pecados e rogando pelo seu perdão.
Ora, aqueles que conhecem a vida de rei Davi, por exemplo, sabem o quanto ele era vulnerável e falho como homem. Ele fora capaz de tomar atitudes totalmente reprováveis, como cometer adultério, matar, mentir, trair sua nação e cometer vários erros de julgamento. Era um péssimo administrador e, ainda, incapaz de cuidar bem de sua própria casa.
Quando lemos a respeito de sua vida e vemos quantos erros ele cometeu, podemos questionar: por que, então, Davi era um homem segundo o coração de Deus? A resposta surge à medida que continuamos lendo sua história e percebemos o quanto Davi se quebrantava diante do Pai, com humildade e arrependimento. Ele não só demonstrava um profundo arrependimento pelos pecados que cometia como também tirava lições de seus próprios erros. Isto é andar no temor do Senhor!
Davi era um homem humilde e pronto a aprender. Sua humildade fazia com que seus ouvidos estivessem abertos para acolher as palavras de seus críticos e até de seus oponentes. Além disso, Davi estava disposto a seguir os profetas de Deus.
Foram precisamente estas duas virtudes - a humildade e o coração pronto a aprender - que fizeram Davi ser considerado por Deus como o melhor líder de Israel. "... diz o Senhor, mas o homem para quem olharei é este: o aflito e quebrantado de espírito e que treme da minha Palavra" (Is 66:2).

2- Conhecer o Senhor e ter intimidade com Ele.
O rei Davi desfrutava de intimidade com o Senhor. Conhecia os anseios do coração do Pai, era seu amigo e o amava de todo coração. Quando lemos os salmos escritos por ele percebemos que suas composições exalavam amor e adoração a Deus.
Certa vez, Jesus disse aos seus discípulos que Ele era o bom pastor, que conhecia suas ovelhas e era conhecido por elas. Assim como a ovelha conhece a voz do seu pastor, nós também precisamos aprender a conhecer a voz do nosso Senhor. Para tanto, precisamos ter mais intimidade com Deus. Muitos estão como ovelhas perdidas no meio do rebanho porque não conhecem a voz do bom pastor. Tais pessoas não possuem nenhum nível de intimidade com Deus.
Muitos se relacionam com o Senhor de forma superficial, não possuindo uma relação mais profunda e significativa com Ele. Não conhecem a sua Palavra e não têm prazer de orar. Como uma pessoa que não conhece a Deus pode ser útil em seu serviço? Que ministério pode ter alguém que não tem um vivo e intenso relacionamento com Deus? Devemos entender que trabalhar para Deus não significa ter intimidade com Ele.
A oração e o conhecimento da Palavra de Deus são a base de todo ministério na Igreja. Podemos ser excelentes músicos, mas, se não fizermos da oração e do estudo da Palavra um estilo de vida, nunca poderemos desenvolver um ministério autêntico e abençoador. Mais do que músicos excelentes, devemos ser homens e mulheres de Deus.
Aquele que é um verdadeiro adorador sabe que seu relacionamento com Deus não se restringe apenas ao período de louvor no momento de culto, mas a adoração está em tudo que ele faz, diz, pensa ou sente. Aqueles que exercem um ministério na Casa de Deus devem saber que, para que o seu serviço a Deus tenha mais unção e poder, só existe um caminho: o altar.
Se você também deseja andar no temor do Senhor, ser mais comprometido com Ele e ser achado como uma pessoa segundo o coração de Deus, busque conhecê-lo mais por meio da oração e da leitura da Palavra. Busque intimidade com Deus. "O Senhor confia os seus segredos aos que o temem, e os leva a conhecer a sua aliança" (Sl 25:14).
Creio que Deus está levantando uma nova geração de músicos quebrantados, humildes, servos e verdadeiramente comprometidos com o Senhor e com Sua Palavra! Você já faz parte desta geração?
Deus abençoe! 

Ronaldo Bezerra -